Cooperativismo TrabalhoA cooperativa é a associação de pessoas que se reúne com a intenção de satisfazer necessidades sociais, culturais e econômicas, administrada de maneira coletiva e de forma democrática. Esse empreendimento busca a melhora em diversos aspectos que sejam relevantes a determinados grupos. É um trabalho de cooperação que ocorre de forma voluntária para que determinados objetivos sejam alcançados. Todos os integrantes têm o poder do voto e são regulamentados pela Lei do Cooperativismo Brasileiro.

A primeira cooperativa.jpgcooperativa surgiu em 1844, na Inglaterra, quando foi fundada a 'Sociedade dos Probos Pioneiros de Rochdale. Essa foi a primeira cooperativa de consumo e foi fundada por tecelões. No Brasil, a cultura de cooperativa começou ainda na época da colonização; porém, foi somente no século XIX que surgiu o Movimento Cooperativista Brasileiro. Ele surgiu por meio de funcionários públicos, militares, operários, etc. Em 1902, surgiu no Rio Grande do Sul, surgitam as primeiras cooperativas de crédito do país. Em dezembro de 1969, surgiu a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

A função principal de uma cooperativa é estabelecer a divulgação dos produtos de seus cooperados para que eles sejam mais vendidos do que se fossem comercializados individualmente. Sendo assim, as cooperativas podem ser denominadas como empresas. Elas prestam serviços para seus cooperados sem que tenham a intenção de lucro.

Conforme a Lei n° 5764/71, o número mínimo de cooperados é de 20 associados - pessoas físicas e as cooperativas também devem manter um Fundo de Reserva para que possa ampliar os projetos da associação.Os principais benefícios para um trabalhador se associar a uma cooperativa são: conquista maior de proventos, melhor forma de adquirir bens e serviço de forma coletiva e o crescimento profissional.

Cooperados ou sócios: são os integrantes da cooperativa. Não possuem vínculo empregatício com a cooperativa e são eles que mantêm a entidade por meio da sua contribuição. Recebem pelo serviço que é feito.

Funcionários da cooperativa: Todas as cooperativas necessitam de uma estrutura de funcionários que auxiliam nos serviços feitos pela entidade. São eles: secretárias, recepcionistas, office-boy, etc. Eles, ao contrário dos cooperados, são regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas.

Associados

Os sócios contribuem com o capital e controlam de forma democrática as cooperativas. Uma parte desse valor é destinada ao bem comum da organização.

Direitos:

  • utilizar os serviços oferecidos pela cooperativa;
  • ter direito a voto em decisões tomadas pela instituição;
  • caso tenha que se desligar, pode retirar o capital investido conforme o estatuto da cooperativa;
  • apresentar ideias e medidas que sejam pertinentes à associação.

Deveres:

  • operar com a cooperativa;
  • seguir o estatuto da instituição;
  • participar das atividades propostas;
  • respeitar as propostas estabelecidas em Assembleia Geral.

Princípios do Cooperativismo

Esses princípios foram estabelecidos por meio da primeira cooperativa formal na Inglaterra, em 1844, e são utilizados até hoje:

  • Liberdade de adesão dos sócios: É um tipo de organização voluntária onde qualquer pessoa que tenha interesse pode participar sem distinção social, política ou religiosa.
  • Gestão democrática: As cooperativas são organizadas e administradas por seus cooperados que participam do processo de decisões da instituição. Reunidos em assembleia, eles devem votar e discutir os objetivos de seu trabalho e cada cooperado representa um voto.
  • Participação Econômica dos membros: Os associados contribuem economicamente com sua cooperativa e administram esse dinheiro. Caso ocorra uma boa administração que faça com que as despesas sejam menores que os rendimentos, esse capital deve ser dividido entre os associados.
  • Autonomia e Independência: Tratam-se de instituições autônomas que são administradas por seus membros. Caso haja um acordo com outras empresas, essa condição deve permanecer.
  • Educação, formação e treinamento: Elas oferecem treinamentos a seus cooperados e também para aqueles que a administram, com o intuito de desenvolver suas capacidades em busca de melhorias na própria cooperativa.
  • Intercooperação: Com as cooperativas realizando um trabalho em conjunto, ajudam a fortalecer o segmento.
  • Interesse pela comunidade: Com as diretrizes aprovadas por seus membros, as cooperativas buscam o desenvolvimento de sua sociedade.